Logomarca Elir Ferrari Instagram Blog Clique na imagem para ampliar
página pessoal de Elir Ferrari  
Tese

"Isso era trabalho de mulher": mídia e memória discursiva de masculinidade em trabalho do lar

capa da teseFREITAS, Elir Ferrari. "Isso é trabalho de mulher!": mídia e memória discursiva de masculinidade em trabalho do lar. 2017. 145 f. Tese (Doutorado em Estudos de Linguagem) – Instituto de Letras, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2017.

Resumo: Nesta tese, propomos uma análise discursiva de comerciais de produtos de limpeza que incluíssem a imagem do homem em atividade de trabalho doméstico. Com o intuito de contribuir para o debate sobre o papel do homem em nossos dias, mais especificamente no que concerne ao trabalho do lar, buscamos entender como os estudos discursivos podem somar na compreensão de que as imagens, veiculadas num mídium (MAINGUENEAU, 2001) audiovisual complexo, são construídas em formações discursivas (FOUCAULT, 2002) que fazem circular ideais de masculinidade. Separamos quatro comerciais que apresentaram o homem como personagem central como guia para o estudo da imagem discursiva de masculinidade. Nosso problema de pesquisa consiste em apresentar opções de análise que permitam demonstrar o quanto a linguagem e o discurso podem validar e corroborar práticas sociais que lhes parecem dissociadas. Para tanto, descrevemos as imagens de masculinidade a partir de seus elementos constitutivos no momento da enunciação, como o etos (MAINGUENEAU, 2001) do homem que surge nos comerciais e a performatividade (AUSTIN, 1962; BUTLER, 1997) que esse etos implica. Os movimentos no cenário e as músicas nos comerciais são tomados como marcadores do espaço e tempo, elementos cuja relação intersemiótica (MAINGUENEAU, 2005a) é constituinte de uma cenografia discursiva (MAINGUENEAU, 2001) dos comerciais e lugar onde o etos se pronuncia. Procuramos descrever o modo de operação dos comerciais a fim de entendermos a dinâmica do gênero ‘comercial’ como fato discursivo e seus efeitos de memória (COURTINE, 2014), memória atualizada pelo etos e pelas imagens (fotos, cenário) (COURTINE, 2013b). Assim, por meio da perspectiva da semântica global, tomamos outras noções que as propostas por Maingueneau (2005a) para nossas análises. O foco na memória discursiva contida no etos nos revelou que as imagens de homem nos comerciais foram pautadas numa performance de hipermasculinidade advinda de uma tradição conservadora em que persiste a dominação masculina (BOURDIEU, 2005) que interditava o trabalho do lar aos homens.

Plavras-chave: Mídia. Masculinidade. Memória discursiva. Etos e cenografia. Performatividade. Semiótica.

Esta tese está disponível no Repositório Institucional da UFF.

Vídeos utilizados na tese para análise [vídeos 01 a 04] e utilizados como apoio [vídeos 05 ao 14]:

Obs.: Os comerciais foco de nossa análise foram retirados da internet, do canal YouTube ou das páginas web das companhias que o divulgaram. Como conteúdo de internet são frequentemente retirados do ar, todos os vídeos utilizados em nossas análises – os quatro do corpus e os 10 que serviram de apoio – foram armazenados em forma de backup em www.elirferrari.pro.br/do a fim de evitarmos o seu desaparecimento e facilitar sua localização. O uso desse armazenamento se dá para garantia de comprovação de sua existência e demonstração desta pesquisa, não sendo usado para quaisquer outros fins.

filme01machoalfa.mp4
filme02xoneuro.mp4
filme03dicasdocasal.mp4
filme04vouteconquistar.mp4
filme05xoneura.mp4
filme06balde.mp4
filme07balde.mp4
filme08mancha.mp4
filme09ochao.mp4
filme10potenciamaxima.mp4
filme11aroupa.mp4
filme12perfumesdanatureza.mp4
filme13panosumedecidos.mp4
filme14vejagold.mp4


Ver a Dissertação.